MEDO DE MÃE - Escrevo carta para meu filho ler quando for adulto (08/01/2015)


Engracado.. Nunca tive medo de morrer. Alias, nao pensava muito sobre isso. Quando se é mais jovem, parece que o fim da vida esta tao longe...

Mas, desde que Henrique nasceu passei a 'morrer de medo de morrer'.

Lembro a 1ª viagem de aviao que fiz sozinha, a trabalho, quando ele tinha aproximadamente 5 meses.

Fui no inicio da noite de São Paulo para Brasilia, apresentei espetaculo no dia seguinte, e voltei logo apos a apresentacao. 

Mas, ao entrar no aviao, eu que nunca tive medo disso, comecei a chorar compulsivamente! So pensava: "Meu Deus, e se eu morrer agora??? Como posso deixar meu bebe nesse mundo sem a mae?!"

E quanto mais eu pensava, mais desespero eu sentia e mais eu chorava. E a volta, no dia seguinte, foi a mesma coisa.


É uma sensacao tao estranha! Uma mistura de egoísmo com altruísmo ao mesmo tempo.

Uma necessidade de ve-lo crescer, se desenvolver e estar presente em cada momento daquele vidinha que só comecou, mas também de achar que o amor e a presença da mãe sempre fara muita falta para um filho.


Sei que, com tudo isso, sempre escrevi para o Henrique.

Tenho medo de que, por obra do destino, ele não tenha tempo de conhecer bem a própria mae. Mas também escrevo para que EU nao esqueca cada momento que vivemos desde que ele nasceu. Quero que ele saiba de tudo que tiver vontade ou curiosidade, por mais boba que seja a informação, mas tenho receio de nao lembrar.


Por tudo isso, sempre escrevi muito, e sobre tudo:- Do 1º sintoma da minha gravidez (uma alergia alimentar a fruto do mar - coisa que nunca tive! - quando nao tinha ideia que estava grávida, com direito a correria atras de um antialergico em plena madrugada espanhola, sem farmácias abertas) ao relato da 1ª vez que ele dormiu a noite inteira (e eu fui umas 5 vezes no quarto pra ver se ele estava respirando, mesmo ouvindo sua respiracao atraves da babá eletrônica. Coisas de mae! Rs)


Posso ser sincera?! Eu tenho uma caixa onde guardo tudo que acho que poderá ser importante a ele. Coisa de canceriana.. Fazia isso com os meus diarios na adolescencia!


Hoje ele tem 2 anos e controlo melhor esse medo recem- adquirido, mas ainda me aperta o peito dar um "tchau" quando essa despedida significa uma noite sem ele.

Literalmente, "SER MÃE É TER O CORAÇÃO PULSANDO FORA DO CORPO".. Pra sempre..


IMAGEM - reprodução da internet


Tópico: MEDO DE MÃE - Escrevo carta para meu filho ler quando for adulto (08/01/2015)

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!