Meu bebé tem HÉRNIA INGUINAL... e agora?!

30/07/2014 10:24


Um dia eu estava trocando meu bebê e, de repente, vi uma espécie de "carocinho" na região superior da virilha. Achei estranho, mas foi relativamente rapido, e depois não vi novamente.
Poucos dias depois, Tambem no trocador, Henrique chorava compulsivamente e chegou ao ponto de puxar o proprio cabelo com tanta força que eu não sabia o que fazer.. E novamente, percebi aquele nódulo...


Em seguida, marquei a consulta de exatas 6 semanas de vida do meu baby. Chegando la, comentei sobre o tal carocinho. A pediatra apalpou e disse provavelmente se tratava de HERNIA INGUINAL, e que me aconselhava a fazer imediatamente a cirurgia, pois, "era uma urgencia, que poderia se transformar em caso de emergencia" de uma hora para outra caso a tal da hernia "encarcerasse".


Gente, eu não tinha idéia do que ela estava falando, mas ouvir na mesma frase "seu bebê e necessidade de cirurgia" fez com que as lagrimas saíssem dos meus olhos sem parar.
Como assim?! Henrique so tinha 6 semanas!
Ela contou que teve um filho que tambem passou por isso, que é uma cirurgia super simples e me passou o contato de um cirurgiao pediatrico.
Confesso que saí de la em choque.
Era uma 6ª feira, 5 da tarde, qdo cheguei em casa (lembro perfeitamente o horario, pois era meu rodízio..). Passado o desespero, minha mãe que estava ao meu lado na consulta, começou a ligar para a clínica do tal cirurgião.. E nada! Ninguem atendia. E, com certeza, nós não conseguiríamos passar por todo o final de semana, sem uma 2ª opinião.
Nisso, ela lembrou que dias antes tinha conversado com uma amiga minha e que essa havia indicado a pediatra da filha dela para cuidar do Henrique. 


Finalmente conseguimos falar com essa outra profissional que foi super solícita, pediu para tirar fotos que ela mandaria para a sócia dela na clínica que era cirurgiã. Claro que nenhuma das 2 quiseram dar um diagnostico preciso, afinal, elas não viram Henrique pessoalmente, mas apenas fotos de celular!
Passaram todos seus contatos, dizendo que em QUALQUER sinal de desconforto dele, eu deveria ligar imediatamente.
Aquele fds foi tenso. Preocupação total para que ele não fizesse esforço na região do abdomem ou tivesse uma crise de choro.


Na 2ªfeira de manha, meu bebê passou por consulta com a pediatra e com a cirurgiã (que confirmaram a hernia, aliás, herniaS...bilaterais!), fez exames pré-operatórios e na 6ªfeira, dia 7/12/12, operou.
Como chorei, meu Deus! Por mais que vc leia e te digam que é super simples, é desesperador entregar seu nenem de 7 semanas em um centro cirúrgico.
Tenho que dizer que toda a equipe foi super atenciosa! Uma anestesista espetacular, equipe de enfermagem do São Luiz foi nota mil, convênio médico não colocou qualquer tipo de dificuldade, a cirurgiã MARAVILHOSA! Ocorreu tudo da melhor maneira possível.


Uma coisa que me impressionou: Henrique não tomou qualquer tipo de medicamento após a cirurgia (anti-inflamatório, antibiótico)! Apenas analgésico quando ainda estava no hospital. A explicação: LEITE MATERNO. Não é maravilhoso isso??
Saiu do hospital no mesmo dia, no fim da tarde - a cirurgia foi pela manhã.
No retorno de 1 mês já não era possível ver as marcas da cirurgia.

A propósito, vale uma explicação sobre o que são hernias:





Veja a matéria completa no site do Baby Center: https://brasil.babycenter.com/a2900034/hérnias--0-a-1-ano

Espero que vc nunca passe por essa situação, mas caso ocorra, saiba que REALMENTE é simples, e o bebê tem uma recuperação fantástica!

Bjs e até mais



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!